A queda das máscaras

Caíram as verdadeiras máscaras das pessoas e as suas faces foram fatalmente reveladas.

Neste longo período de COVID-19, ficou mais fácil identificar quem são as pessoas que se importam com as outras em sua volta; e as que se importam apenas consigo mesmas.

Saci em distanciamento social

As pessoas que se importam consigo mesmas são opressoras por natureza, e/ou por formação egocêntrica. São pessoas sem comoção e para elas a vida do outro terá de ser inferior a sua – e um detalhe: elas não usaram máscaras de proteção facial em espaços coletivos durante a pandemia de COVID-19.

As pessoas que se importam com tudo em sua volta (seres vivos e meio ambiente) sempre serão oprimidas pela natureza do seu opressor. São pessoas com comoção e para elas a vida do outro é tão importante quanto a sua própria vida e elas almejam uma convivência pacífica com as mesmas condições e oportunidades – e um detalhe: elas usaram máscaras de proteção facial em espaços coletivos durante a pandemia de COVID-19.

Tal fenômeno social explica a existência/persistência/resistência/permanência de Sacis nessa grande terra-local e justifica o motivo de suas peraltices, pois ficou confirmado a existência do povoamento com muitas pessoas opressoras.

Saci em distanciamento social

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *