A velocidade do tempo

Do Tempo em que o Saciu (Saci Urbano) fez suas primeiras aparições na cidade, pela minha observação, percebi que o tal ficou muito assustado com a correria do dia-a-dia. 

E olha que sacis não são de se assustarem com pouca coisa não. Só então eu percebi que ele havia se assustado com o Tempo na cidade. 

Foi então que notei o Tempo

E percebi que o Tempo já não é mais o mesmo Tempo

De 10 ou 20 tempos atrás

Eu não posso dar mais Tempo para essa frase

Pois graças ao Tempo

Eu ainda não atingi meus 30 ciclos de tempos nessa vida 

– Se  é que terei Tempo para outra vida .

Vejo que a velocidade das coisas sobre o Tempo torna-se algo assustador para qualquer saci. 

O Tempo em questão pode significar um ciclo de segundos, de minutos, horas, meio[s]-dia[s], semanas, meses, anos etcetera, que significa uma gama de Tempo… 

1 segundo pesa dez décimos de Tempo

1 minuto pesa sessenta segundos de Tempo

1 hora pesa sessenta minutos de Tempo

1 vida pesa o Tempo que for preciso. 

E de quanto Tempo precisamos para atender o nosso Tempo de vida? 

Disseram, Tempos atrás, que os sacis precisam de sete ciclos de Tempo para nascer e se jogar no mundo afora, com o Tempo de setenta e sete tempos de vida. É por isso que ele é um ser libertário e adora brincar com o Tempo das pessoas: porque ele já sabe o Tempo que tem para viver. 

Para os animais selvagens o Tempo que lhes resta é o tempo da sobrevivência na selva. 

As árvores, tempos atrás, não se preocupavam com o Tempo, mas nos tempos de hoje o que lhes resta é o Tempo, até serem serradas pelos humanos.

Humanos são seres vivos que subestimam o Tempo.

Os humanos pensam que sabem sobre o Tempo;

Os humanos não sabem nem o Tempo que têm. 

Os humanos se organizam pelo Tempo.

Matam-se pelo Tempo.

Matam pelo Tempo.

Matam o Tempo.

E o Tempo os mata também.

 
 

 

É O…Saci Urbano surfando no trem

Da 
Estação Rio Grande da Serra
à
Estação Luz
...Tempo de viajem_________55minutos...
05h45

 

05h50
 Da 
Estação Brás
à
Estação Mauá
 
...Tempo de Viajem_______40 minutos...
 
14h45
Da
Estação Luz
à
Estação Rio Grande da Serra
 
...Tempo de Viajem_________55 minutos...
18h15

 

19h30
No dia seguinte
 Tudo outra vez____________________...

Saci Urbano para Cidadão. Vote 777

Faltam poucos dias para as eleições deste ano de 2010, e o Saci Urbano logo viu a demanda de lixo visual nas calçadas e nas ilhas de muitas avenidas das cidades metropolitanas deste estado paulista de ser.

Conferiu o crime ambiental cometido pelos próprios candidatos a eleição –  uma vez que outros dessa mesma espécie criaram leis para punir os artistas de rua que deixam marcas visuais  bem mais interessantes que essa sujeira deslavada desses “puliticos” mal-feitores.

Olhando tudo isso, cheguei à conclusão de que o Saciu (Abreviação de Saci Urbano – sem se prender as normas da ABNT.) faria uma brincadeira com essa situação vergonhosa para o bom senso dos “cidadãos”. 

Foi então que apareceram algumas marcas de aparições com uma suposta campanha do Saciu para candidato a cidadão brasileiro.

Hahaha!… Mas é claro que o Saciu jamais quisera se tornar um cidadão deste país, pois assim ele estaria sentenciado a sua prisão de estado.

Estaria nas mãos do governo para ser mautratado de forma sutil e despercebido.

Teria que dançar conforme a “musica de câmaras” – se é que me entende!?… Não esbanjaria mais dessa liberdade natural que tem de aparecer “aqui-e-a-colá”.

Depois de muito tempo de pura ignorância por parte dos homens de poder é que o estado resolve adotar medidas de sustentabilidade – palavra tão recente propagada que escrevendo este texto me apareceu uma rasura de cor vermelha debaixo dela: “sem sugestões de ortografia”, e que eu também não achara no minidicionário da lingua portuguesa. Ou seja, se o progresso é este que primeiro destrói para depois construir e depois cria novas palavras que os “puliticos” e as empresas capitalistas acrescentam em seus discursos e propagandas fascistas, eu prefiro ficar no anti-progresso mesmo. Prefiro viver de forma simples e sentir a t[T]erra como sugere o nosso amigo desobediente dessas condições, o Saci Urbano.

É O… em Terras estrangeiras

Pronto!

Era só uma das coisas que faltava, o  Saci Urbano fazer suas aparições em países estrangeiros. “Eita lasqueira”!…

Foto em Paris -por Eric Marechal

 

Ta lá…Fazendo suas peraltices em Paris, na França. E um pouco mais perto da nossa América, em Cuba, lá naquela ilha independente, terra marcada por muitos “heróis que foram e que continuam sendo de verdade”.

Foto em Cuba - por Eric Marechal

 

…Saudações Sacizistas, povo estrangeiro…

 O que acontece é o seguinte,  apenas o Saci urbano foi viajar pelo mundo, enquanto, eu, seu fiel marcador de aparições, fiquei por aqui mesmo, tomando conta de pautar novas aparições em terra nacional.

Isso logo já faz lembrar de outros causos de sacis (rurais e florestais), que se transportam de certos lugares a outros em forma de Redemoinho de vento.

É… Foi mais ou menos assim. Só que o nosso amigo que “pita de preto” pegou uma carona no projeto Arte de Rua sem Fronteiras do companheiro francês, Eric Marechal.

 Esse cara faz um trabalho sensacional. Leva pôster e lambe-lambes daqui do Brasil e cola em outros lugares do mundo, e traz trabalhos de artistas estrangeiros para colar aqui também.

Por onde ele passa deixa a arte de alguém. Isso, contatando com países de diferentes continentes – eita, como esse ser humano tem o p($)der de viajar em sua forma física -,  compartilhando e difundindo a arte de rua, nas ruas do mundo. Fazendo em muitas intervenções, o diálogo entre os trabalhos de diferentes e distantes artistas.

Portanto, o Saci Urbano, ligeiro que é, aproveitou essa ventania moderna para mostrar sua existência em outros cantos do mundo.

 E não para por aí, visse!… Logo ele fará aparições noutros lugares mais longínquos daqui, das terras dos Tupis, dos boitatás, dos botos e outros caiporas mais.

…Mais Registros Fotográficos de suas apaições lá fora>>>

 

foto Paris - Eric Marechal
foto Cuba - Eric Marechal

Invasão de Seres Folclóricos no SESC Santo André

Está  acontecendo uma exposição muito bacana nessa Instituição de Cunho Cultural.

Como o Mês de Agosto faz referência ao Folclórico Popular, o Saci Urbano aproveitou a brecha e Invadiu a Instituição, levando consigo, personagens que fazem Jus ao tema Sugestivo para as suas aparições em público.

Exposição com caráter Multimídia intitulada  “FOLCLORE URBANO” traz representações de fatos folclóricos e retrata personagens do folclore urbano como a Loira do Banheiro, o Velho do Saco, o Palhaço da Kombi, o Bicho Papão  e outros mais.

E como não poderia faltar, os personagens tradicionais do folclore rural e da mata como o Saci,  Caipora,  Curupira, Lobisomem, a Mula sem Cabeça e o Boitatá, em diversos suportes e formatos, nos traços e formas dinâmicas apresentadas pelo  Artista que assina essa Exposição, e que faz questão de compartilhar os nomes de Brasileiros que indiretamente colaboraram para a realização dessa mostra de arte popular, gratuita a um público que precisa ocupar esses espaços.

São eles:  Marcio Fidelis (Escultor /Artista Plástico), Jailton (Produtor Cultural), Lene (Costureira), Ivair (Marceneiro),  Sivaldo (técnico em manutenção) e Dênis (Designer Gráfico).

O Saci Urbano invadiu o espaço em defesa desse folclore popular e urbano, sempre na sua forma Livre (libertária), em carater de Intervenção, como continua aparecendo nas ruas das cidades metropolitanas.

Exposição FOLCLORE URBANO, de 03 á 31 de Agosto de 2010

de terça-feira á sexta-feira, das 11h ás 21h30

Sábado e Dimingo, das 09h30 ás 17h30

No SESC Santo André, Rua Tamarutaca, 302 Vila Guiomar, Santo André, SP