Saci Urbano e Consumo

Tai uma pergunta: como o Saci Urbano está vivendo nas cidades metropolitanas sem dinheiro? Já que nas florestas os sacis, assim como os povos indigenas, os animais e muitos dos povos Ribeirinhos não precisam necessariamente de dinheiro para sobreviver.

 Bom… Na mata existe a caça e a plantação. Na cidade existe o consumo capitalista (com dinheiro) e o consumo arriscado, o furto (sem dinheiro) para que as pessoas consigam o sustento para se alimentar.

 Hoje na cidade, para se ter dinheiro é preciso ter um emprego; para se ter um emprego é preciso estudar; para poder estudar é preciso se alimentar; para poder se alimentar é preciso ter dinheiro, epa! E quem não tem dinheiro? E se o pai de família não tiver dinheiro?

Hahhh… Então ele pode plantar, né!? Mas se ele não tiver terra na cidade? Já que na cidade as terras são demarcadas por muros e amplamente divididas por homens que teem dinheiro e que, uma vez demarcado por seus proprietários, esses pequenos pedaços de terras ganham o nome de terrenos.

 Ou seja: a criança que não pode estudar porque não consegue se alimentar, por o seu pai não ter dinheiro porque não tem um emprego e nem um terreno, e por fim, serem miseravelmente excluídos, restará então a opção do consumo arriscado. Ou assumir a dignidade e sair catando comida pelas lixeiras como os cachorros e os gatos vira-latas que vivem na sombra da luz.

 

O Saci Urbano não se dá muito bem com o dinheiro, ele acha que essa “espécie” é muito sujo. Mas eu sei que ele também não rouba. Então como ele consegue viver fazendo suas aparições inquietantes nessas cidades tão consumistas? Será que ele ainda faz aquelas velhas e boas peripécias de aparecer de repente em plantações de agro negócio e consumir o alimento direto da terra?

 Hahhh, eu duvido! Ligeiramente esperto que é, já sabendo que estes alimentos de agro negócio estão se desenvolvendo a base de venenos, ele deve é procurar pequenos terrenos esquecidos há anos pelo proprietário, onde em tempos e tempos a passarada faz nascer árvores de frutos, para estas e outras espécies brasileiras, assim como, Sacis Urbanos, cultivarem o fruto ainda que puro: livres de impostos e agrotóxicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *