Jovens!

O jovem é de fato confuso.

Ele é relativo.

É ambicioso.

É instável.

É aculturado.

intervencao_maua-abc-sp

O jovem é inteligente, porém, age como idiota.

É saudável, porém, vive adoecido.

Picha os muros para chamar a atenção e para chamar atenção.

O jovem perde tempo no trabalho para ganhar dinheiro.

Mas também ganha tempo trabalhando.

Ele também tem que trabalhar para criar os filhos e melhorar o seu espaço.

É necessário ele trabalhar para consumir por direito.

E às vezes precisa roubar para Ser e Ter também.

icas_e-o-capital

O jovem estuda, mas é mal educado.

Ele é viciado no prazer.

É ingênuo, porém, age com perversidade.

O jovem está conectado:

Para dizer que de fato existe;

Para dar audiência;

Para obedecer às novas ordens;

Para seguir e ser seguido.

img_0371

O jovem não precisa ter cultura, porque ele é relativo.

É importante que ele ignore os fatos para continuar sendo jovem.

Conclusão: o jovem não sabe aproveitar a sua juventude.

Você já tem um estilingue?

Mais registros fotográficos das marcas e aparições do nosso amigo legitimamente brasileiro – o Saci Urbano. Que aparece a contento daqueles que se preocupam em valorizar a nossa cultura popular.

É intrigante ver o uso oportuno das imagens dos “nossos” super-heróis, que tanto fizeram parte da nossa vida enquanto criança/adolescente/jovem, e agora adulto: pai e/ou mãe, que põe o filho na frente desses enlatados educativos quando é preciso descansar da vida dura de trabalhador proletariado (ou não, necessáriamente) e esquecemos do dever-prazer  em criar os nossos filhos, sendo este, o ser que será a continuação da nossa hitória.

Muitas vezes dispensamos a educação intuitiva (ou folclórica), porque, hoje, podemos terceirizar a criação e educação dos nossos guris.

E é justo nesse momento que a criança vai se acostumando a fazer parte de uma cultura de massa globalizada, ou até manipulada para a satisfação e imperialismo de um povo, que corrompe o nosso modo de viver, criando personagens infantís e super-heróis “para nos salvar”, nos vendendos guela abaixo, mesmo se tratando de imagens tão bem sucedidas, criadas por estes “preciosos” artistas do capitalismo.

Quem sabia sobre O Dia do Saci, levanta a mão!

Primeiro quero pedir desculpas pela minha falta de atenção, porque eu simplesmente pensava que a grande maioria da população brasileira e principalmente da grande São Paulo, soubesse que o dia 31de outubro havia se constituído “O Dia do Saci e seus Amigos” de acordo com a Lei nº. 11.669, que está em vigor no Estado de São Paulo, desde 2004.

O interessante é que a data do Dia do Saci bate com a mesma do Dia das Bruxas, ou Ralouin, da cultura estrangeira, que por sinal, é muito festejada aqui no Brasil. Por isso que o texto da postagem anterior, assim como na intervenção do Saci Urbano em graffiti (vide foto), ganhou o título de “Saci Urbano VS Ralouin”. E por isso que talvez para muitos eu tenha sido apocalíptico demais, no texto.

Tenho que admitir: talvez eu tenha sido muito egoísta pensar que só porque eu e muitas das pessoas com quem convivo, tínhamos o conhecimento dessa data, todos já deveriam tê-la também. Mas assim que observei e percebi que as escolas municipais e principalmente as estaduais, fomentavam a festa do Ralouin, tomei partido para chegar com proposta de realizar a Festa do Saci nas escolas, e para a minha surpresa e espanto, pude vir que o corpo docente das escolas não tinha se quer o conhecimento dessa data e muito menos dessa lei.

Por isso faço valer o texto da postagem anterior, uma vez publicado neste blog. Se não fosse o poder da mídia e os interesses capitalistas das grandes marcas, que não estão nem um pouco preocupados com a educação do país, veja lá, preocupados com o folclore popular. Já que a festa do Ralouin é um produto que vende e que dar certo em outros países, uma vez desenvolvidos, porque não daria nos países de cá, da América do Sul?

Então faço aqui a divulgação para o conhecimento de todos aqueles que acessarem esse blog, que o Dia 31 de Outubro é o Dia do Saci e seus Amigos. E o pessoal da SOSACI está fazendo estripulias na câmara dos deputados para instituir o Dia do Saci em Lei Federal. Portanto. Fica aqui uma dica: façam festas com esse tema, olhe para dentro, valorize as coisas que faz você ser um brasileiro. O Ralouin não é nosso. É do povo que vem de fora.