Esse Saci

fotos_Saci-Urbano_2014

Esse Saci surgiu de um brasil.

Do brasil deixado pelos exploradores que vieram atrás do pau vermelho.

Fizeram grande fogueira.

Deixaram a madeira queimando…

Escureceu. Virou brasa.  Virou carvão.  Virou carvão e brasa ao mesmo tempo.

E os tons de vermelhos – sob Lua -, incandesciam a grande mata verde.

Fechada. Desvirginada.

ossada_encontro-temporal_2-1

Passado algum tempo, os paus incandescentes traziam consigo vozes do além.

Vozes e gemidos do sofrimento de uma gente. Gente pura, inocente, quase inconsciente.

De uma gente brincalhona – sem vergonha.

E de outra gente trazida de longe, tirada das entranhas de outra terra Mãe.

Gente terrestre, que viaja pelo cosmo em busca de sabedoria, para não lhe faltar a nobreza de ver, ler e compreender a legislação da natureza.

Gente que se mata e que se come. Que guerreia por crer no invisível..

cropped-img_0437.jpg

As cores desse Saci são as vermelhas, as pretas e as brancas.

Esse Saci é imaterial, porque aglutina os espíritos desses povos coloridos na leveza do vento.

Esse Saci manifesta seus espíritos ancestrais na forma visual de apenas um pé, para justapor o equilíbrio absoluto de diferentes gentes, gerando assim a sabedoria cósmica de que os homens-2000 tanto precisam – antes que se tornem máquinas por inteiro.

È O . . .

Quem sabia sobre O Dia do Saci, levanta a mão!

Primeiro quero pedir desculpas pela minha falta de atenção, porque eu simplesmente pensava que a grande maioria da população brasileira e principalmente da grande São Paulo, soubesse que o dia 31de outubro havia se constituído “O Dia do Saci e seus Amigos” de acordo com a Lei nº. 11.669, que está em vigor no Estado de São Paulo, desde 2004.

O interessante é que a data do Dia do Saci bate com a mesma do Dia das Bruxas, ou Ralouin, da cultura estrangeira, que por sinal, é muito festejada aqui no Brasil. Por isso que o texto da postagem anterior, assim como na intervenção do Saci Urbano em graffiti (vide foto), ganhou o título de “Saci Urbano VS Ralouin”. E por isso que talvez para muitos eu tenha sido apocalíptico demais, no texto.

Tenho que admitir: talvez eu tenha sido muito egoísta pensar que só porque eu e muitas das pessoas com quem convivo, tínhamos o conhecimento dessa data, todos já deveriam tê-la também. Mas assim que observei e percebi que as escolas municipais e principalmente as estaduais, fomentavam a festa do Ralouin, tomei partido para chegar com proposta de realizar a Festa do Saci nas escolas, e para a minha surpresa e espanto, pude vir que o corpo docente das escolas não tinha se quer o conhecimento dessa data e muito menos dessa lei.

Por isso faço valer o texto da postagem anterior, uma vez publicado neste blog. Se não fosse o poder da mídia e os interesses capitalistas das grandes marcas, que não estão nem um pouco preocupados com a educação do país, veja lá, preocupados com o folclore popular. Já que a festa do Ralouin é um produto que vende e que dar certo em outros países, uma vez desenvolvidos, porque não daria nos países de cá, da América do Sul?

Então faço aqui a divulgação para o conhecimento de todos aqueles que acessarem esse blog, que o Dia 31 de Outubro é o Dia do Saci e seus Amigos. E o pessoal da SOSACI está fazendo estripulias na câmara dos deputados para instituir o Dia do Saci em Lei Federal. Portanto. Fica aqui uma dica: façam festas com esse tema, olhe para dentro, valorize as coisas que faz você ser um brasileiro. O Ralouin não é nosso. É do povo que vem de fora.