Soltem os sacis!

Em Botucatu…

O sotaque é de interior paulista, sô.

E lá fizeram festa do saci.

Dizem que existem criadouros de sacis na terra dos “bons ares” *.

Se antes  seus criadores os prendiam na garrafa,

Agora não mais.

Pois o Saciu exige a liberdade para todos os seres.

Porque é um pecado contra a natureza querer amansar um saci.

 

à frente, escultura de Pedro Cesar

As “pessoas avançadas” de lá

São como as “pessoas atrasadas” da capital

Que também não acreditam em  sacis.

Dizem que isso é pra quem não tem o que fazer – tipo: conversa pra boi dormir.

Mesmo assim…

Aquela pequena cidade (quase que rural)

Comemorou no ano de dois mil e onze

O décimo-primeiro FESTIVAL NACIONAL DO SACI.

 

Que seja para resgatar a cultura caipira, sô.

E por em prática o que ainda lhe resta de sertanejo – sem códigos de barra.

Pois, nesses lugares onde a terra está cheia de donos,

Ainda há de se escutar numa conversa de caboclos…

A letra (R) completar uma “vorta” inteira,

Sem ter que derrapar na da frente

E nem se arranhar na de trás.

.|.

botucatu é uma expressão da língua tupi-guarani que, em português, significa “bons ares”.*

 

É O…Saci Urbano surfando no trem

Da 
Estação Rio Grande da Serra
à
Estação Luz
...Tempo de viajem_________55minutos...
05h45

 

05h50
 Da 
Estação Brás
à
Estação Mauá
 
...Tempo de Viajem_______40 minutos...
 
14h45
Da
Estação Luz
à
Estação Rio Grande da Serra
 
...Tempo de Viajem_________55 minutos...
18h15

 

19h30
No dia seguinte
 Tudo outra vez____________________...

Você já tem um estilingue?

Mais registros fotográficos das marcas e aparições do nosso amigo legitimamente brasileiro – o Saci Urbano. Que aparece a contento daqueles que se preocupam em valorizar a nossa cultura popular.

É intrigante ver o uso oportuno das imagens dos “nossos” super-heróis, que tanto fizeram parte da nossa vida enquanto criança/adolescente/jovem, e agora adulto: pai e/ou mãe, que põe o filho na frente desses enlatados educativos quando é preciso descansar da vida dura de trabalhador proletariado (ou não, necessáriamente) e esquecemos do dever-prazer  em criar os nossos filhos, sendo este, o ser que será a continuação da nossa hitória.

Muitas vezes dispensamos a educação intuitiva (ou folclórica), porque, hoje, podemos terceirizar a criação e educação dos nossos guris.

E é justo nesse momento que a criança vai se acostumando a fazer parte de uma cultura de massa globalizada, ou até manipulada para a satisfação e imperialismo de um povo, que corrompe o nosso modo de viver, criando personagens infantís e super-heróis “para nos salvar”, nos vendendos guela abaixo, mesmo se tratando de imagens tão bem sucedidas, criadas por estes “preciosos” artistas do capitalismo.

Armando uma rede

 

Foi no dia 20 de novembro de 2009 que o Saci Urbano foi convidado para o modesto e tranquilo evento, cujo nome da atividade principal  “Emplacamento da Praça Zumbi” aconteceu numa pequena, da Vila Nova Cachoeirinha, Zona Norte da capital.

Como no convite de ocupação da praça estava escrito: pinturas, piquenique, etc…E principalmente “ocupação”, o Saci Urbano previu que não haveria problemas em armar uma rede entre as pequenas árvores de folhas verde-escuro para descansar naquela sombra convidativa em que se assentava num espaço no qual, o próprio, se identificou com o nome: “Praça Zumbi”.E assim descansou –  à sua moda antiga, de quando vivia na floresta –  das muitas aparições feitas em 2009.